Reconheça um puxa-saco no trabalho

Um puxa-saco pode afetar o bom desempenho de sua equipe.

Reconheça um puxa-saco em sua empresa

Longe de ser um líder natural ou mesmo ocupar cargos hierarquicamente superiores, o puxa-saco pode até cumprir direitinho com suas tarefas. Entretanto, com algumas atitudes, este profissional pode prejudicar o ambiente de trabalho, bem como todo o clima organizacional da empresa, por causar intrigas, deixar os colegas desmotivados e até passar por cima de outras pessoas para tentar alcançar um posto melhor. Veja mais características de quem tem esse tipo de comportamento negativo.

Comportamento na presença de superiores

Geralmente, o tipo de profissional que puxa o saco muda seu comportamento na presença de superiores. Tudo porque, no dia a dia, nem sempre é tão expansivo e prestativo. Ao se deparar com alguém com cargo acima do seu, muitas vezes, nem se importa se a área de atuação dentro da empresa é a mesma. Seu comportamento é alterado como se ele fosse o mais comunicativo; aquele que está sempre pronto a opinar e a resolver os problemas.

Jamais falam não às pessoas certas

Não importa se quem pediu algum favor ou designou tal tarefa não seja de sua equipe: o puxa-saco nunca vai negar este favor se esta pessoa estiver em um cargo superior ao dele. Além disso, quem tem tais cargos, sempre são alvos de tentativa de amizade e intimidade deste colaborador. Ele procura andar sempre com as pessoas que julga ser as “certas” para galgar posições na empresa.

Centralização de tarefas

Outro ponto peculiar do colaborador puxa-saco é o de ser centralizador de tarefas. Diante dos superiores, é capaz de, além de não negar que possa fazer alguma atividade, chamar a responsabilidade para provar que é capaz. Mais tarde pode ainda usar o argumento de que está sobrecarregado, mas nunca em tom de reclamação: vai ser mais um trunfo para que isso seja usado positivamente a ele.

Como lidar com o puxa-saco

Separamos algumas dicas para que você possa lidar com os colaboradores do tipo puxa-saco no ambiente de trabalho. Confira!

Não caia em armadilhas

Observe atentamente o comportamento deste colaborador. Repare com quem ele tem mais contato e descubra se não está fazendo fofocas ou espalhando boatos. Tudo porque, este é um outro comportamento comum ao puxa-saco: como ele escolhe as pessoas certas, pode espalhar coisas para garantir que terá mais informação do que os outros. Assim, usa essas informações a favor dele quando convier. Fique atento e, se isso estiver acontecendo, chame o profissional para uma conversa.

Escute o que ele tem a dizer

Sempre escute o que o puxa-saco tem a dizer. Afinal, ele pretende demonstrar que sabe mais que os colegas em determinadas tarefas, para, assim, tentar sobressair-se. Entretanto, se perceber que ele não dá conta e está aumentando algum fato ou mesmo que possui intenções secundárias, como conquistar um cargo maior (passando por cima de alguém), coloque-o no lugar dele.
Agir de maneira natural é o mais indicado. Demonstre quem deve fazer o que ele propôs e até intervenha para que ele mesmo fale com a área afim.

Reconheça a inteligência emocional do puxa-saco

O puxa-saco é muito inteligente. Por isso, vai usar e abusar de todas as artimanhas que julgar necessárias para defender suas posições e seu território já conquistado. Chame-o para uma conversa, reconheça suas habilidades e tente quebrar a estrutura que ele criou ao se aproximar de pessoas com cargos superiores.

Veja o que os colegas têm a dizer

Avise-o que o que ele está fazendo, está em avaliação. Procure conversar também com os colegas de trabalho deste profissional e verifique o quanto ele agrega ou desmotiva ao restante. Ainda, o aconselhe sobre as políticas da empresa e, com argumentos sólidos, diga o que os colegas acham de seu comportamento.
Com bastante conversa entre as equipes, departamentos, o puxa-saco tende a ficar mais na dele.
Gostou deste artigo? Comente!


Comente o que achou