Como escolher roteador para seu escritório em casa

Para escolher o melhor roteador para seu escritório em casa é preciso considerar alcance, número de aparelhos conectados e velocidade da Internet

como-escolher-roteador-para-seu-escritorio-em-casa

Foi o tempo em que apenas alguns computadores precisavam se conectar à Internet. Atualmente, a tecnologia chegou – além de em notebooks e desktops, em smartphones, tablets, impressoras e até geladeiras, videogames, rádios, e aparelhos televisor que usam conexão wireless.

Neste cenário, o roteador virou um dos aparelhos mais importantes para que a Internet funcione no máximo de sua capacidade. Você sabe como escolher roteador Wi-Fi adequado às suas necessidades? O DNA do Empreendedor fez um pequeno guia para te ajudar nessa empreitada e não ficar na mão!

Aparelhos conectados

Com muitos modelos disponíveis no mercado com diferentes configurações, funções e preços, os roteadores Wi-Fi são os equipamentos responsáveis por fazer com que todos os dispositivos desejados conversem entre si, por meio de uma rede sem fio.

Para começar a analisar qual roteador escolher é preciso saber exatamente quais aparelhos serão conectados por essa rede, além da velocidade da Internet necessária.

Padrões

Primeiramente, é preciso avaliar quais padrões são usados pelos dispositivos que serão conectados. Atualmente os roteadores são compatíveis com os padrões G, N e AC (este último com maior capacidade de transmissão, alcançando até 1300 Mbps).

Os modelos um pouco mais antigos vêm com os padrões A e B, com capacidade de transferência bem menores. A informação sobre a configuração compatível do aparelho que pretende conectar está no manual de instruções.

Transmissão de arquivos e dados

Cuidado: é comum confundir a velocidade que aparece estampada na caixa do roteador se refere a velocidade da Internet. A velocidade que aparece na caixa se refere ao máximo que o aparelho pode garantir na transmissão de arquivos. A velocidade da Internet depende de um contrato com provedor de serviços.

Os roteadores comercializados atualmente conseguem suprir muitos dispositivos em sua rede. Mas, o tamanho da área que terá que atender a estes dispositivos pode ser um problema. Geralmente, segundo os fabricantes, os roteadores atendem uma área de até 100m com eficiência. No entanto, é necessário saber quais barreiras podem atrapalhar o sinal.

Repetidor de sinal

Muitas paredes são empecilho para que o sinal atenda aos cômodos de forma satisfatória, por exemplo. Talvez, no caso de um sinal ruim, seja necessário considerar um repetidor de sinal.

Trata-se de um pequeno roteador, muitas vezes plugado em uma tomada, usado para que os outros dispositivos captem o sinal a partir deste e não do original. Quanto mais antenas tiver o roteador, melhor.

Gostou de nossas dicas? Comente!


Comente o que achou